terça-feira, 14 de junho de 2011

Supernatural –“Changing Channels”

Este episódio de “Supernatural” foi totalmente fora do normal! Por isso, a Taci me encarregou de escrever o “review” desta semana. Foi um episódio fantástico, em que o seriado superou minhas melhores expectativas. Os irmãos Winchester foram aprisionados no “mundo da TV”, onde satirizaram de forma divertida alguns dos mais famosos seriados já exibidos. Também é surpreendente a figura que colocou os irmãos nessa situação. Imperdível!
O episódio começa no mais puro “nonsense”: “Supernatural” está sendo gravado diante de uma platéia! Dean e Sam fazem seus papéis como se estivessem numa “sitcom”, com todos os clichês do gênero: merchandising, risadas falsas e aplausos. O que dizer então da abertura do seriado, com direito até à canção-tema? Hilário!


















Somos então levados há 2 dias antes, quando tudo começou. Tudo parece ser mais obra do Trickster, um semi-deus enfrentado pelos Winchester na segunda temporada, no episódio “Tall Tales”. O que Sam e Dean não imaginam é que estão enfrentando alguém muito mais poderoso do que ele. Nem mesmo Castiel é capaz de enfrentá-lo. Por um momento, imaginei que fosse a personificação de Deus – o que me deixaria um tanto desapontado. Mas, estamos falando de alguém um passo abaixo na hierarquia celeste: o poderoso Arcanjo Gabriel!
Assim, a história dos anjos e demônio, que havia sido deixada de lado por alguns episódios, volta com força total: por incrível que pareça, Gabriel quer que Sam e Dean cumpram seu destino e sirvam de receptáculo para a apocalíptica luta entre Lúcifer e Miguel. Na verdade, ele mais parece um garoto mimado, triste por ter sido abandonado pelo pai, e pelas desavenças ocorridas em sua família angelical. Claro que os Winchester são mais espertos do que ele e não se rendem à sua vontade. Mais ainda: Gabriel ganha uma lição de moral de Dean!
Mas, o mais bacana deste episódio foi ver as sátiras aos seriados de TV, onde Dean e Sam precisam atuar para conseguir escapar. Apesar do nome, “Dr. Sexy MD” é uma versão impagável de “Grey’s Anatomy”. A trilha sonora melosa, característica do seriado, está em cada cena. Os personagens mais famosos também estão lá. Até o nome da fictícia Dra. Ellen Picolo nos remete à atriz Ellen Pompeo, que interpreta a Dra. Grey no seriado original. Mas, o melhor foi ver o fantasma de “Johnny Drake”. O ator que interpretava o “fantasma” em “Grey’s” é ninguém menos do que Jeffrey Dean Morgan, que faz John Winchester em “Supernatural”.
 
Voltando ao “nonsense”, que tal ver Sam e Dean como participantes de um maluco programa de auditório japonês, sendo apresentado por Hiro Kanagawa, o sério Diretor Kwan, de “Smallville”? A atuação de Hiro foi ótima como o amalucado apresentador do programa “O Quebra Nozes”. O nome do programa foi apropriado ao castigo dado a quem errasse a pergunta. Pobre Sam! Detalhe: as perguntas eram sobre o próprio “Supernatural”!













E o que dizer da paródia aos seriados de investigação criminal, mais especificamente de “CSI: Miami”? Só de ouvir os primeiros acordes da versão satirizada da música-tema “Won't Get Fooled Again”, do The Who, já estávamos dando risadas! Mas, ver os irmãos vestidos a la Horatio Caine e exagerando nos trejeitos para imitar o ator David Caruso como o líder dos investigadores foi fantástico. Jensen Ackles e Jared Padalecki foram ótimos nessa cena.

Ainda havia mais: “Super Máquina” (ou “Knight Rider”, no original). Para quem está no mundo dos seriados há mais tempo – como eu – esta última paródia foi talvez a mais especial de todo o episódio. Ver o velho Impala transformado em KITT, com Sam dentro dele, foi o momento mais anormal da história. E ainda tivemos direito a uma seqüência completa, com acordes da música original! Para completar, o desconforto de Sam quando Dean tira as coisas de seu porta-malas.
Com certeza, foi o episódio mais interessante e divertido que eu já vi em “Supernatural”. Foi uma maneira extremamente criativa de homenagear outros seriados e ainda conseguir dar andamento à história central, que andava um tanto esquecida no meio de alguns “fillers”.
“Supernatural” é dos seriados mais interessantes sendo exibidos na TV atualmente. Ele conseguiu se reinventar ao longo de cinco longas temporadas, mudando muito desde a época em que Sam e Dean eram simplesmente caçadores de monstros e outras criaturas sobrenaturais. É incrível como o seriado continua interessante até hoje, com uma história consistente e episódios surpreendentes como este.
Agora, é esperar pelos próximos episódios para descobrir como os irmãos Winchester salvarão o mundo de seu fim iminente. Não será uma tarefa fácil – e eles sabem bem disso. Tanto que Dean confessa querer estar de volta a um seriado de TV! Como bônus, ainda torço para que vejamos o Todo Poderoso personificado de alguma forma. Depois de tantas ousadias já cometidas pela equipe de “Supernatural”, não duvido que isso vá mesmo acontecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário